1 de mai de 2013

Vi e aprovei - Homem de Ferro 3


Olá ^.^

A "surpresinha" que prometi ontem, na verdade é essa: uma espécie de crítica/o que gostei-ou-não do filme, mais ou menos no estilo dessa aqui. Então, sem mais delongas estou mais rápida dessa vez, haha, minha crítica sincera ao fim da triologia do homem de aço - Homem de Ferro 3. Ah, e está em forma de história rsrs.
ALERTA: Spoiler

Eu e Manu (mais uma amiga) chegamos cedo no cinema, embora o filme fosse começar uma hora depois. Chegamos sem fim certo, sem saber que filme veríamos. Por fim, decidimos por ver o filme "Homem de Ferro", pelo qual eu passara o mês de Abril inteiro esperando. Passamos meia hora esperando para pegar pipoca e depois fomos à sala 2, onde tudo começava. Trailers, muitos trailers, mas enfim... 
O filme era contado por Tony Stark, o Homem de Ferro (aconselho que assista os dois outros filmes da série), e no começo é mais ou menos uma cena de fogo e armaduras. Ele volta 13 anos, a 31 de Dezembro de 1999 (indireta para mim?) , e conta coisas que podem ser tomadas como "causas" da história. Mas isso é uma crítica, não resenha... Leia a seguir.
 
As partes mais emocionantes, em ordem cronológica, são quando a mansão dele é explodida por mísseis do vilão Mandarim. Com a armadura, ele vai para o fundo do mar e é dado como morto. No filme, vemos "o mecânico", como ele mesmo se refere, em ação mais do que a armadura, o que no começo me levou a crer que o filme exploraria mais o "drama" e Tony, mas na metade do filme descobri que não seria bem assim. As sequencias misturaram o sarcasmo, ironia e bom-humor persistente de Stark com ação e muito, muito fogo. Quando ele vai descobrindo mais e mais coisas, mistura bem isso; quando a Armadura "ressurge" e depois, se dá a conhecida parte do trailer, são as minhas partes favoritas. A parte do trailer, onde ele pega pessoas que estão caindo de um avião já é emocionante no trailer, mas vendo acontecer, enquanto a armadura está sem funcionar, faz retorcer na cadeira. E bem no final, você vê centenas de armaduras voando pelo céu na noite de Natal, sem dúvinda, um espetáculo e desfecho. 
O "desfecho" da história cinematográfica de Tony Stark e sua armadura é algo que deixa os outros filmes da série - Homem de Ferro, e Homem de Ferro 2 - parecerem medíocres. E aos fãs do herói de lata, preparem suas lágrimas, pois Stark dá adeus ao Homem de Ferro de forma digna e emocionante. 

Vale muito, muito à pena assistir esse filme espetacular. Isso apenas me deixa mais ansiosa para, em 2015, marcar presença nos cinemas que exibirem Os Vingadores 2. Me aguardem ^3^ E deixo com vocês, minha citação favorita do filme.
"Temos uma conexão, Tony", diz o menino "Estou com frio", continua - "Eu também estou, temos uma conexão", zomba ele dando partida no carro.
 Uma cena bem melhor assistindo, mas deixo com vocês.
XOX

2 comentários:

Pão com manteiga é bom
Passou cinco minutos lendo a postagem, pode levar menos de um minuto comentando? Estimula a gente, né?
Comente algo da postagem, por favor, e sim, sigo de volta, se for educado e comentar sobre a postagem. Peço também que sempre seja educado ^.^ Pode criticar, falar o que quiser, quero saber a opinião de vocês. Ah, deixe seu link no final do post para que eu retribua a visita ^3^ Leio todos os comentários, por isso passam por aprovação.
Beijos