12 de dez de 2012

#euvi: Amanhecer - Parte 2: O Final

Gente, quando começou o filme, eu apertei o braço da minha mãe, prestei atenção na tela, e meu mundo parou naquele exato momento. De forma resumida, posso dizer que tive um imprinting com o último filme da Saga Crepúsculo. Admito que, daqui em diante, vou matar cada pessoa que zoar com o último filme. Foi... Fantástico. Tudo o que a Melissa Rosemberg cortou do livro, ela adicionou na batalha final. Billy Condon soube SUPER dirigir aquele filme, mas errou numa parte importante: o começo. Parecia até que o filme estava acabando, não começando. E eu fiquei muito chateada porque a cara da Renesmee durante quase todo o filme parece a de um ET. 
ALERTA DE SPOILER
Mas esses erros foram superados pelo final. O ápice daquela saga - cinematográfica, é claro - foi o final. Aquela cena onde a Alice entrou na campina foi tipo... ALICE!!!!! Aquela risada do Aro é sem dúvida, pior do que a minha. (coisa que eu achei que não era possível) E aquela cena da visão da Alice? COMPLETAMENTE INVENTADA, mas incrível. Eu era - provavelmente -, o único ser humano daquela sala que sabia que tudo não passava de uma visão. Mortes incríveis. Aquela hora que a Bella e o Edward matam o Aro, tipo... Eu bati palmas até não sentir minhas mãos - elas queimaram quando a Jane morreu e o Caius também - e gritei a ponto de atazanar a vida do cara do meu lado. (ele com certeza nunca mais vai ser educado com uma piveta de 10 anos)
Quando tudo voltou, porque era apenas uma visão, posso garantir, eu ri. Ri, ri e ri. A cara de covarde do Aro... NÃO TEM PREÇO. E aquela risadinha do Edward, e o pessoal - do filme e da platéia -, tipo... O QUE FOI ISSO? Quando o Aro disse que tava tudo resolvido, o Caius teimou e o Aro parou, eu gritei assim: "TU VAI MORRER, SEU ABESTADO!!! COVARDEEESS!!!!!". O cara do meu lado deve ter me olhado com um olhar matador 38, mas... Uma vez piveta insuportável, sempre piveta insuportável. 
Toda a guarda debandou sozinha bem rápido, e um cara atrás de mim perguntou "Como foi tão rápido?". Tenha dó, né, gente? Então o Aro falou algo intendível e todos nós  vaiamos ele batendo palmas... 
Aquele final... Foi incrível! Aquela música... Perfeita! Eu amei. Aquele finzinho, todas as imagens contracenando com a música... Quando eu li o livro, pensei que nada podia ser mais perfeito que aquilo. Quando vi o final de Amanhecer - Parte 1, eu disse que nada podia ser mais perfeito que aquilo. Mas, quando eu assisti a última cena de Amanhecer - Parte 2, eu soube o quanto eu estava errada. O primeiro olhar, primeiro beijo, na campina, o pedido de casamento, o casamento, a primeira noite... TUDO! 
Agora, todos sabem... Ninguém amou alguém tanto quanto a Bella ama o Edward. (eu tinha que botar essa, kkkkk)
Gente, ainda bem que eu não sou vampira... Perceberam como eu sou chata? 
Beijos, 
Kalyn.
P.S.: Pra quem quiser saber - tô boasinha hoje, rsrs - o nome daquela música PERFEITA é A Thousand Years (Part 2) - Christina Perri ft. Steve Kazee

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pão com manteiga é bom
Passou cinco minutos lendo a postagem, pode levar menos de um minuto comentando? Estimula a gente, né?
Comente algo da postagem, por favor, e sim, sigo de volta, se for educado e comentar sobre a postagem. Peço também que sempre seja educado ^.^ Pode criticar, falar o que quiser, quero saber a opinião de vocês. Ah, deixe seu link no final do post para que eu retribua a visita ^3^ Leio todos os comentários, por isso passam por aprovação.
Beijos